junho 30, 2009

Garoto de 13 anos analisa um Walkman


Parece mentira. Contando não se acredita, mas a verdade é que se pararmos para pensar a nova geração talvez nem conheça o CD. Já nasceu ouvindo suas histórinhas infantis preferidas no iPOD do papai. O que dirá então da fita K7 ou dos discos de vinil. Sensacional! Veja a matéria no Updaters.
" A revista da BBC deu ao garoto de 13 anos Scott Campbell, um legítimo Walkman Sony para que ele utilizasse no lugar de seu player de MP3 por uma semana. Esta foi a resposta do garoto:
“Levei 3 dias para descobrir que havia outro lado na fita. Este não foi o único erro ingênuo que cometi; achei que o botão de metal/normal referia-se à equalização de acordo com o gênero da música e mais tarde descobri que na verdade tem a ver com o tipo de fita cassete que estou utilizando. Uma coisa que senti falta foi o shuffle do iPod, para escolher uma música randômica. Realmente o Walkman fica devendo essa. Mas eu consegui improvisar apertando o rewind por algum tem e soltando ao acaso. Funciona, mas é trabalhoso. Quando contei para meu pai a minha invenção, sua resposta mostra uma diferença fundamental com os players de hoje, sem partes móveis. Em suas palavras, “walkman come fitas”. Ou seja, ao clicar um monte de vezes para simular o shuffle eu poderia ter arruinado minha fita preferida, me deixando sem música o resto do dia.“

2 comentários:

Marina disse...

Que viagem mano!!
Com a noticia da morte do Michael Jackson, além da estranha sensaçao de os idolos pop dos nossos anos 80/90 estarem começando a morrer, fiquei lembrando do vinil, das fitas... Aqui na Europa a moda anos 80/90 esta com tudo! So da tenis de cano alto daquele tipo "house" com cadarços fosforescentes e algumas linguetas de fora. As ombreiras. Os cortes de cabelo... uma viagem!
Sera que o walkman tambem tera seu momento revival?? hehehe Acho que essa parte nao volta, né???

Beijos de amor!

Mana

Nedilo disse...

Cara muito interessante isso! É com essas e outras que percebemos a rica fase de transição tecnológica em que a nossa geração atravessa! Isso! a "nossa" geração, a mesma que já utilizou com seriedade(seriedade) walkmans, mimeógrafos e máquinas de escrever e agora usa e abusa de ipods, pendrivers e o que vier pela frente! ...mas ainda não sei dizer pra onde estamos indo...alguem sabe?

abraço
Néd